00A1BE FFFFFF
 

Publicação

Afinal, RH para quê?: um estudo em economia periférica.
Buscar apenas publicações disponíveis para download
Baixe o pdf http://acervo.ci.fdc.org.br/AcervoDigital/Artigos%20FDC/Artigos%20FDC%202018/Afinal_RH%20para%20que.pdf Baixe o Abstract  

Afinal, RH para quê?: um estudo em economia periférica.

2.018  Revista de Ciências da Administração, v. 20, n. 51, ago./2018.   SANT'ANNA, Anderson de Souza;  PAIVA, Susan Mara Gaudensi;  DINIZ, Daniela Martins. Artigo Sant'Anna, Anderson de Souza SANT'ANNA, Anderson de Souza;  PAIVA, Susan Mara Gaudensi;  DINIZ, Daniela Martins. O propósito deste artigo é apresentar resultados de uma pesquisa direcionada a investigar papeis e competências requeridas a profissionais de Recursos Humanos (RH) na realidade de um país de economia periférica1 (o Brasil). Para tal, procedeu-se revisão teórica que explora relações entre estudos nacionais e internacionais sobre a função RH e o construto “competências”. Em termos metodológicos, a pesquisa pode ser caracterizada como um estudo de caso de natureza qualitativa, envolvendo a realização de 32 entrevistas em profundidade com presidentes e diretores de empresas atuantes no Brasil, bem como com especialistas brasileiros na área de gestão de pessoas. Os resultados revelam percepções unânimes quanto à prevalência de modelos de gestão de pessoas centrados na “dimensão operacional”, sinalizando discrepâncias entre o
discurso de um “RH Estratégico” e práticas organizacionais. Em relação a seu papel, caberia ao RH (re-)pensar-se como função direcionada à promoção de organizações mais humanas.
Português