Fundação Dom Cabral
00A1BE FFFFFF
 

Publicação

Competências individuais requeridas, modernidade organizacional e satisfação no trabalho: uma análise de organizações mineiras sob a ótica de profissionais da área de administração.
Buscar apenas publicações disponíveis para download
Baixe o pdf   Baixe o Abstract http://acervo.ci.fdc.org.br/AcervoDigital/Artigos%20FDC/Artigos%20FDC%202002/Competências%20Individuais%20Requeridas%20Modernidade%20Organizacional%20e%20Satisfação%20no%20Trabalho-%20uma%20análise%20de%20organi.pdf

Competências individuais requeridas, modernidade organizacional e satisfação no trabalho: uma análise de organizações mineiras sob a ótica de profissionais da área de administração.

2.002 Salvador, Resumo dos Trabalhos : cap.504, p.410.   KILIMNIK, Zélia Miranda;  MORAES, Lúcio Flávio Renault de;  SANT'ANNA, Anderson de Souza. Artigo Kilimnik, Zélia Miranda KILIMNIK, Zélia Miranda;  MORAES, Lúcio Flávio Renault de;  SANT'ANNA, Anderson de Souza. Este estudo se propôs a testar as relações entre as variáveis Competências Individuais Requeridas, Modernidade Organizacional e Satisfação no Trabalho, assim como diagnosticá-las junto aos 654 profissionais de organizações mineiras pesquisados. Para tal, realizou-se um estudo quantitativo, utilizando para tratamento dos dados técnicas estatísticas multivariadas e descritivas. Como referencial teórico, foram utilizadas: a Abordagem de Avaliação da Modernidade Organizacional (EBOLI, 1996), o Modelo das Dimensões Básicas da Tarefa (HACKMAN e OLDHAM, 1975) e uma revisão das abordagens anglo-americana e francesa sobre a Competência. Quanto aos resultados, pôde-se validar as escalas propostas para a mensuração das variáveis de interesse do estudo, confirmar as hipóteses formuladas, assim como a propriedade do modelo teórico hipotetizado. Já como produtos do diagnóstico realizado junto aos profissionais pesquisados, cabe destacar, dentre outros aspectos, a percepção dos respondentes quanto a um elevado grau de demanda pelas competências investigadas, assim como graus moderados de modernidade organizacional e de satisfação no trabalho. Português 005 K48c 2002