Fundação Dom Cabral
00A1BE FFFFFF
 

Publicação

A influência do teto de vidro na participação das mulheres na alta liderança de startups no Brasil.
Buscar apenas publicações disponíveis para download
Baixe o pdf https://ci.fdc.org.br/AcervoDigital/Disserta%C3%A7%C3%B5es%20FDC/MPA%202021/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Ana%20Cl%C3%A1udia%20Ferraz.pdf Baixe o Abstract  

A influência do teto de vidro na participação das mulheres na alta liderança de startups no Brasil.

2.021 2021.  139 f. FERRAZ, Ana Cláudia Roncoli;  AZAMBUJA, Ricardo Daniel Meurer. Dissertações FDC Ferraz, Ana Cláudia Roncoli FERRAZ, Ana Cláudia Roncoli;  AZAMBUJA, Ricardo Daniel Meurer. Com o crescimento das startups no Brasil, novas oportunidades de carreira foram abertas para as executivas que buscam alcançar o topo da liderança das organizações. No entanto, a desigualdade é significativa nessas empresas. A startup é uma organização em que a inovação é um fator crítico para sua performance e as mulheres demonstram estilos de liderança que apresentam uma relação positiva com o desempenho de inovação. Diante disso, a baixa participação das mulheres na alta liderança das startups é contraintuitivo. Para entender esse fenômeno, esta pesquisa mobiliza a literatura acerca do conceito ‘Teto de Vidro’, que é usada
para explicar as barreiras invisíveis e rígidas que impedem o avanço da mulher para alcançar a alta liderança das organizações, a fim de contribuir com achados oriundos de entrevistas com executivas de startups operando no Brasil. Ao analisar a influência das barreiras invisíveis do Teto de Vidro nas startups no Brasil, busca-se aprofundar o debate sobre a ausência da mulher na alta liderança dessas organizações. Através de análise qualitativa da percepção das mulheres que exercem funções de liderança em startups no Brasil, identifica-se a influência das barreiras invisíveis analisadas - conflitos entre trabalho e família; estereótipos de gênero; redes de relacionamentos; e estilo de liderança -, bem como apresenta-se um modelo que demonstra mecanismos que impedem o avanço da mulher até o topo das startups. Finalmente, sugere-se práticas que podem contribuir para o equilíbrio de gêneros na alta liderança dessas organizações e agenda para pesquisas futuras.
Português Documento Eletrônico