Fundação Dom Cabral

 

Pesquisa da FDC aponta que conhecimento adquirido em sala de aula é aplicado nas empresas

Data: 02/06/2017
Pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral, no âmbito do Programa de Especialização em Gestão de Negócios com ênfase em Transporte, aponta a relevância dos Projetos Aplicativos elaborados pelos participantes. Realizada em março de 2017, a pesquisa teve como objetivo analisar os resultados dos projetos para as organizações e os indivíduos, bem como mapear os desafios para a sua implantação.

O estudo apontou que 62,5% dos projetos foram implantados total ou parcialmente, em empresas de Grande Porte. Nas empresas de Médio Porte, essa proporção alcançou 80%. 

Para 92,9% dos participantes respondentes, os projetos são relevantes ou muito relevantes para as empresas de transporte. 100% deles consideraram que a ferramenta é fundamental para a sua aprendizagem.

Os Projetos Aplicativos implantados foram desenvolvidos, predominantemente, nas áreas de otimização de processos; integração de equipe; redução de risco corporativo; implementação de uma cultura voltada a resultados; e gestão da informação. Entre as principais dificuldades para a implantação, os respondentes citaram a “falta de recursos financeiros e de equipes qualificadas”.

Segundo Paula Oliveira, coordenadora da pesquisa e gerente de Especialização In-company na FDC, “o programa concilia e articula o desenvolvimento individual dos profissionais e organizacional das empresas, apoiando a formação de massa crítica e colaborativa, num dos setores estruturantes da sociedade e da economia.” Para ela, “os projetos consistem numa das evidências tangíveis dos resultados do programa que também fomenta a construção de significado e a aplicação dos conteúdos, no contexto de trabalho, ou seja, nas organizações envolvidas na iniciativa.” 

O Programa, criado em 2014,  já formou mais 400 gestores em todas as regiões do Brasil em empresas atuantes em todos os modais de transporte (aéreos, ferroviário, rodoviário de cargas, passageiros, aquaviário e do setor de infraestrutura e logística). Com duração de 14 meses por turma, o programa tem carga horária de 360 horas entre aulas presenciais e atividades a distância. 

Trata-se de um projeto realizado em parceria com o Instituto de Transporte e Logística (ITL), o Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), todas entidades civis, sem fins lucrativos. Segundo Silene Magalhães, gerente executiva da FDC “trata-se de uma parceria duradoura , iniciada em 2013 ,que não só  contribui para a formação de um contingente  de gestores das diversas empresas do setor de transporte  capacitados  e com visão crítica  sobre o papel e a importância do tema na agenda nacional,  como também um oportunidade de levar a FDC para empresas e regiões  ainda não exploradas”.​
X

Encontre um programa

Tema



















Localidade

Duração

Nível Hierárquico

Acompanhe nas redes