Fundação Dom Cabral

 

 
Julho 31
Rumo ao Capitalismo Sustentável – Governança Corporativa
​Como vimos em nosso texto introdutório, um conjunto de mudanças que nos levam a um estágio de capitalismo sustentável tem ocorrido no cenário internacional. As empresas, nesse sentido, têm buscado o equilíbrio de suas atividades de maneira a responder a essas transformações, sendo uma delas a mudança na governança corporativa.
 
A revolução da governança é uma confluência de todas as outras. Vimos, até agora, que as empresas têm sentido mudanças nos mercados, valores, transparência, tecnologia do ciclo de vida, parcerias e na percepção do tempo. Todos esses movimentos levam a uma reorganização da governança corporativa, incentivando as empresas a adotarem uma postura mais crítica com relação à sua própria existência e propósitos.
 
Perguntas como “qual deve ser o balanço ideal entre os interesses dos shareholders e stakeholders?”; “como balancear questões econômicas, sociais e ambientais?” são cada vez mais esperadas. As empresas, quando realizam esse tipo de questionamento, muitas vezes se sentem desamparadas com os desafios que a sustentabilidade representa. De fato, para que o capitalismo sustentável seja um cenário real, é preciso que haja mudança no DNA das organizações, e não somente em processos e design de produtos, o que aumenta ainda mais o desafio. Justamente por ser uma questão complexa, a sustentabilidade demanda que a organização possua um sistema de governança corporativa que leve em consideração todas as mudanças que vêm ocorrendo no cenário internacional.
 
Afirmar que uma organização é sustentável é uma tarefa arriscada, uma vez que o próprio conceito de sustentabilidade abrange diversos aspectos. Contudo, diversas tentativas de se avaliar a sustentabilidade na governança corporativa das empresas têm sido feitas. No âmbito do Núcleo Petrobras de Sustentabilidade da FDC, está sendo realizada uma pesquisa com o objetivo de avaliar em qual estágio de sustentabilidade as empresas brasileiras se encontram. Dessa forma, é possível identificar a sustentabilidade em diversos níveis. O questionário desenvolvido por nossa equipe está disponível aqui àqueles que se interessarem em colaborar.
 
Com este último artigo, nossa série sobre as mudanças que o capitalismo vem sofrendo é finalizada. O principal insumo para a produção dessa série de artigos foram as considerações realizadas por John Elkington, o criador da abordagem Triple Bottom Line, bastante utilizada pelas organizações.
 
Para saber mais sobre as revoluções rumo ao capitalismo sustentável, leia o Caderno de Ideias “Rumo à integração da sustentabilidade no sistema de gestão empresarial”.
 
Para saber mais sobre as atividades do Núcleo PETROBRAS de Sustentabilidade e nossas pesquisas, acesse nossa página no Portal FDC, ou envie e-mail para sustentabilidade@fdc.org.br.

 

There are no items to show in this view.

Adicionar Comentários

É necessária a aprovação do conteúdo dos itens desta lista. O item enviado só aparecerá em exibições públicas quando for aprovado por um usuário que tenha os direitos apropriados. Mais informações sobre aprovação de conteúdo.

Nome *


Email *


Telefone


Comentário *


Validar *

 

Anexos

* Campo obrigatório

Assuntos Relacionados

Programa Gestão da Sustentabilidade Corporativa

Os conceitos da sustentabilidade e a sua aplicabilidade na gestão empresarial....

As gerações de profissionais e sua percepção sobre sustentabilidade corporativa.

Em 2014 o Núcleo de Sustentabilidade da Fundação Dom Cabral lançou a segunda edição da pesquisa Estado da Gestão para a Sustentabilidade no ...

​O futuro da sustentabilidade corporativa no Brasil

Qual é a visão acerca da relevância atual e futura de questões sociais e ambientais para o negócio de empresas brasileiras? Foi esta a quest...
 

 Busca

 

Arquivos de posts

X

Encontre um programa

Tema



















Localidade

Duração

Nível Hierárquico

Acompanhe nas redes